top of page
  • Foto do escritorAlexandre Prandini

Aplicação do conceito ikigai para síndicos empreendedores.

Para colunista, o síndico empreendedor somente terá sucesso se o gestor descobrir seu ikigai: termo japonês que significa "razão de viver". Entenda como


Como um síndico empreendedor e empresas de sindicatura podem ter sucesso sem ter paixão pelo que faz?


De maneira geral, o empreendedorismo está ligado com a forma que o empresário identifica os problemas e os transforma em oportunidades para o seu negócio, sejam esses obstáculos já existentes ou que estão sendo previstos pelo mercado.


Assim, ele analisa a situação e busca desenvolver soluções para os potenciais clientes.


Mas, vocês acham que as coisas se comportam assim no trabalho do síndico? Basta um olhar empreendedor para ir à frente?


Eu tenho um livro que eu gosto muito que se chama "Ikigai", que um querido amigo me indicou. Essa obra contém uma mandala muito assertiva que define o que significa esse termo.


O que é ikigai?


Ikigai é uma palavra japonesa que significa "razão de viver", "objeto de prazer para viver" ou "força motriz para viver".


Existem várias teorias sobre essa etimologia. De acordo com os japoneses, todos têm um ikigai. E descobrir qual é o seu requer uma profunda e, muitas vezes, extensa busca de si mesmo.


Atualmente, você realmente acha que um síndico empreendedor ou a maior empresa de síndicos pode ter sucesso sem ter paixão pelo que faz? Respondo, DU-VI-DO! 


Pensem comigo: Vivemos em um mercado muito agressivo, que existem poucas técnicas de gestão compartilhadas, que cresce muito, porém, mais em função da quantidade de pessoas que entra nele. Uma pessoa que não ama o que faz teria sucesso nele? 


Eu sou um apaixonado pelo que faço, vibro e brilho a cada oportunidade de criar algo novo que possa trazer a todos uma qualidade de trabalho cada vez mais assertiva, prática e comum a todos.


Amo dar suporte ao meu time, estar em assembleias e visitar meus condomínios. Sou um síndico raiz, mas que sou obrigado a praticar um zoom out (olhar de longe) para enxergar meu resultado como um todo. 


Esse exercício de olhar a operação de longe, calcular métricas financeiras, avaliar aplicabilidade de produto, entender o índice de qualidade de cada entrega...isso tudo, que é o lado empresarial do cargo, veio depois de eu entender meu ikigai. 



O problema da falta de ikigai no mercado condominial


Mas me preocupo com o que venho percebendo do mercado. Pouco ikigai vem sendo encontrado e uma montanha de empreendedores querem abraçar o mundo que não nos ajudarão a consolidar o mercado. 


Minhas referências de ikigai hoje são Fabio Beal, Marcelo Mahtuk, Deigo Basse, entre outros, com quais basta conversar por dois minutos para entender que, antes dos incríveis empreendedores que são, se tornaram apaixonados pelo que fazem. E essa paixão é o combustível pelo sucesso que têm e continuarão tendo por toda jornada. 


Precisamos seguir passos de pessoas que vem fazendo a diferença, e ter certeza que o que tem que vir antes de sermos o maior do mercado é sermos o melhor de nós mesmos no que podemos fazer. 


Desejo a todos o seu encontro do ikigai.


16 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page